Você esta em Ações do Governo Fauzi /

Julho de 2009

20/07/2009 11:07:00

Amigos celebraram 80 anos do “Seu” Bernardino




Em 20 de julho de 1929, nascia em Nioaque, Bernardino da Silva. De origem terena, um dos quatro filhos de Elísio Silva e Filomena Pereira, “Seu” Bernardino desde os 7 anos reside em Aquidauana. Aqui construiu uma família formada por 8 filhos, 13 netos e 2 bisnetos. No último sábado (18), no Clube Arpa, todos se reuniram para celebrar seus 80 anos de idade.

Durante 30 anos de sua vida "Seu" Bernardino foi peão de boiadeiro. Por conta deste ofício andou praticamente por todas as regiões de Mato Grosso do Sul. Emocionada, a neta Suélen Silva Argüelo lembra da alegria que o avô tinha em relacionar-se com o campo. Com vinte anos, ela diz que cresceu entre suas presenças e ausências. Ainda se lembra da alegria de vê-lo chegando em casa, depois de três meses na fazenda.

Apesar de não alfabetizado, o homenageado da noite deu sua parcela de contribuição para o desenvolvimento da região. Mesmo com idade avançada, comprovando o que a Bíblia diz – que ainda na velhice o homem pode dar frutos – ele contribuiu para a solidificação da Associação dos Idosos de Aquidauana. Participa de suas atividades desde a fundação. Por isto, não poderia faltar uma homenagem dos amigos da Associação, na forma de canções e de uma placa comemorativa.

“Foi uma noite emocionante”, lembra um dos amigos da Associação de Idosos. Num dos atos da celebração “Seu” Bernardino dançou valsas com todas as filhas – Márcia Regina, Lucimar, Cintia e Ana Cristina – netas e amigas, ao som da música de Nilson e Martins e Banda. “Foi uma grande alegria estar com meu pai, sendo ele uma pessoa cheia de energia”, diz a filha Cintia. De todos os familiares, apenas dois irmãos não puderam estar presentes.

O prefeito Fauzi Suleiman (PMDB), acompanhado do seu vice, Vanildo Neves, esteve entre as centenas de pessoas que foram abraçar o aniversariante. Para ele a homenagem de amigos e familiares ao “Seu” Bernardino é um justo reconhecimento por aquilo que pessoas como ele fizeram, mesmo no anonimato, para a história de Aquidauana. Sua leitura é apoiada pelo testemunho de Suelen Silva: “Além de celebrar mais um ano de vida, esta festa atesta o valor que meu avô tem para as pessoas que o conhecem!”.

Fonte: ACS/AQUIDAUANA

Início | 2009 | Julho