Você esta em Ações do Governo Fauzi /

Março de 2009

20/03/2009 22:49:00

Trem, olha o Trem...



Ninguém mais tem dúvidas, nestas alturas, de que no mês de maio, algo novo vai surgir no horizonte de Aquidauana: a versão Express do Trem do Pantanal. Até aqui, muito já foi realizado para o retorno desta via de transporte, restrita, por aqui, nos últimos anos, a produtos comerciais, especialmente o minério.

Mas, até a chegada da primeira locomotiva, que deve trazer, a bordo, diversas personalidades da história regional, e outras, há muito a ser feito. Trata-se de uma infinidade de detalhes a serem observados, principalmente na área de capacitação de atendimento ao turista e adequação do que temos a uma nova realidade.

Nesta fase, acreditando no projeto, diversos atores da sociedade organizada, tem dado exemplo de abnegação e amor por Aquidauana. A conjunção de esforços envolve, na linha de frente, políticos, comerciantes, dirigentes de vários setores e até cidadãos anônimos, que embora agregados às várias frentes de trabalho, vão além da mera obrigação de cumprirem com suas obrigações.

A etapa talvez mais difícil deste projeto, que pode contribuir decisivamente para reinserir Aquidauana no rol das fortes economias do Estado, envolve, contudo, a contribuição da população, especialmente daquela parcela que reside nas imediações da linha férrea que corta a cidade.

Se é certo que os governos, nas três esferas, devem fazer a sua parte – e estão fazendo – também é preciso existir a contrapartida daqueles que serão os maiores beneficiados com a volta do Trem do Pantanal, ou seja, os próprios aquidauanenses.

A efetivação de Aquidauana também como um pólo turístico – já o é nas áreas de ensino e saúde – requer de cada um a responsabilidade de cuidar melhor da cidade. Coisas como limpeza dos quintais, calçamento adequado, não sujar as ruas, etc., são simples, elementares e causam efeitos extraordinários.

A hospitalidade também tem um peso significativo para uma comunidade que busca o reconhecimento cada vez maior. Isto, contudo, parece não ser problema. Não é difícil os turistas que passam por aqui fazerem alusão ao carinho como são tratados. Como, porém, toda regra tem exceção, existem focos de bairrismo aqui e acolá. Nada, porém, que impeça outra avaliação da parte dos turistas que vierem a bordo do Trem que não seja a de que Aquidauana é uma terra hospitaleira.

Portanto, para que o turista, mais do que uma boa impressão de nossa cordialidade, leve também uma boa impressão de nosso cuidado para com a cidade, façamos a nossa parte nesta cadeia de procedimentos que precisam ser tomados, urgencialmente, afinal maio está ai!

Fonte: Vivaldo S. Melo, em O Pantaneiro

Início | 2009 | Março